Estação de Sertânia: Painel Literário é atração turística e projeto de letramento / Sertânia na Net – O seu portal de Notícias de Sertânia e Região.

Espaço Sertânia também é Cultura

Estação de Sertânia: Painel Literário é atração turística e projeto de letramento

Clique na imagem para ampliar!

O Projeto Painel Literário de Sertânia decora antiga estação de trem com poemas de artistas da terra ilustrados com gravuras. A inauguração do Projeto que ficará na Estação das Letras e na Praça dos Poemas ocorreu na última sexta feira, dia 30 de dezembro, na Estação Ferroviária, onde houve recital de poesia, música e apresentações artísticas e culturais,

O espaço contou com microfone livre. Ali compareceram artistas, poetas e amantes da cultura de Sertânia e Região que participaram de uma festa maravilhosa que se transformou em confraternização dos artistas da terra.. Presença marcante dos sertanienses que vieram prestigiar: Cantor e compositor Adilson Medeiros (Radicado em João Pessoa –PB), do escritor Daniel Filho (Radicado em Petrolândia-PE), Alberto Oliveira (Radicado em Recife-PE). Presença do Padre Fantico Borges, que além de dar uma benção especial ao lugar, usou da palavra e ainda recitou um poema de sua autoria, poeta que é, dos poetas e artistas locais Vasconcelos de Sertânia e Casa de Taipa, Luiz Sanfoneiro, Jeisiane Almeida, Jaciel Bezerra, Guri, Josessandro Andrade, Wilton Augusto, Eduardo Sanfoneiro, entre tantos outros.

No Painel estão presentes nomes dos dramaturgos, escritores de literatura infantil, contistas, romancistas, memorialistas, poetas e escritores, além de compositores e musicistas. Há também poemas de poetas sertanienses ilustrados por pinturas a óleo. A Praça dos Poemas leva o nome de Wlademar Cordeiro, poeta, compositor, professor e Teatrólogo sertaniense, autor do hino da cidade.”Cumprimos um Compromisso da SAPECAS de dar o seu nome a algo em Sertânia.”, afirma Josessandro Andrade. A Estação das Letras recebe o nome de Alcides Lopes de Siqueira, poeta, médico e outro Mestre da Poesia da terra. “Seu nome foi escolhido em enquete via internet”, justificou Wilton Augusto.

Já foram contemplados na Estação das Letras poemas de Alberto Oliveira , Wilson Freire, Jairo Araujo ,Luiz Carlos Monteiro, Padre Airton, Fernando Patriota, Walmar, Carlos Enrique Sierra Mejía, Esio Rafael, Gaudêncio Pereira, Kalu Vital. Os Poetas que terão versos na Praça dos Poemas são Ulysses Lins, Alcides Lopes de Siqueira, Corsino de Brito, Mozart Lopes de Siqueira, Marcos Cordeiro, Adilson Freire, Duval Brito, Luiz Wilson, Gato Novo, Abaeté, João Lídio, Carlos Celso, Flávalhães, Zito Jr, Alvaro Gois e Josessandro Andrade, além de Rildo Mariano. “Não vai dar pra contemplar todo mundo neste. Faremos outros pra incluir os que não entraram neste” , Justifica Wilton Augusto um dos organizadores. A Iniciativa é da Casa dos Poetas e da SAPECAS – Sociedade dos Poetas, Escritores, Compositores e Artistas de Sertânia, através do Projeto Poesiarte – Poesia nas Ruas.

O Painel que já está encantando adultos e crianças vai servir de atração turística para fotos. De acordo com Gabriel Oscar, o projeto além de reconhecer e valorizar artistas e poetas, impulsiona o nome de Sertânia como Terra das Letras e Capital Literária do Sertão. “É um grande projeto de leitura , uma aula diferente de literatura e arte, uma fonte de lazer sadio e um ponto turístico. Tudo num só”, afirma Gabriel.

A comissão que está organizando o painel é formada por Gabriel Oscar na seleção dos Poemas, Josessandro Andrade na captação de patrocínio e Wilton Augusto e Jaciel nas pinturas e letras. O projeto já recebeu patrocínio de Jalvacy Dantas , Paulo Roberto, Escola o Pequeno Príncipe , Marcos de Adir, Cebolinha e Posto Pinheirão.

Para Josessandro Andrade, que nasceu e criou-se próximo a Estação Ferroviária, o local para o inicio deste projeto não poderia ser melhor “No passado, aqui se embarcava no trem as nossas riquezas, sobretudo o Caroá e o Algodão. Hoje, vamos oferecer aqui as principais riquezas atuais nossas, que são as letras sertanienses, nosso capital pensante, nossa produção intelectual e artística de Terra das letras e Capital literária do Sertão”, declarou Josessandro.

19 jan 2017

Robson Nascimento.

- Redator e colunista.

Deixe seu comentários!